domingo, 28 de fevereiro de 2010

Casa do Sporting da Meda ...


Sporting dá «show» e arrasa FC Porto (3-0)

Imagino o barulho ensurdecedor que, esta noite, não foi na Casa do Sporting da Meda !
Há quanto tempo os Sportinguistas não tinham razões para festejar uma vitória destas ? HÁ MUITO MUITO TEMPO.
Hoje foi portanto um fartote para aqueles meus amigos que ali assistem pela TV aos jogos. Se normalmente já são ruidosos hoje deve ter sido demais !
Ai de mim se hoje estivesse lá a assistir e a beber o meu copito !!
Sportinguista no Porto e, dizem, portista na Meda, mas não é verdade.
Uma coisa é ser Sportinguista, outra é ser Sócio do FCP, ou não ?
Vivo no Porto há décadas e portanto por "obrigação" tornei-me sócio do Clube local e todos os membros do camarote partilhado sabiam da minha "côr".
Mas o mais importante disto tudo é que amanhã na tertúlia habitual, do antes de almoço, eu vou poder cantar vitória, o que me vai dar imenso gozo. Também já merecia estar em cima, pois levo "tareia" quase todas as semanas.

Sei que o Sporting já não chegará ao topo, mas esta vitória a juntar à do Everton, moraliza muito.

Força SPORTING, vamos em frente.

«Entrámos muito bem no jogo» - >João Moutinho

«Não vamos atirar a toalha ao chão» - >Bruno Alves

«Perdemos bem» - >Jesualdo Ferreira




Ora bolas ...


20ª. Jornada

Penalva 1-0 Coimbrões
S. João Ver 2-0 Sanjoanense
Sp. Mêda 0-0 FC Cesarense
Milheiroense 4-0 Fiães
Oliv. Douro 1-3 Avanca
Candal 2-2 Cinfães

Sportinguistas e Medenses sofrem !

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Figo e a Taguspark





Mais uma das trapalhadas que ninguém entende.
Será que vai haver mesmo Inquérito Parlamentar e se apurará a verdade ?
Com a Justiça e os Políticos que temos, é caso para dizer ... MAIS UMA PERDA DE TEMPO.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Sporting nos oitavos de final da Liga Europa


Até que enfim uma alegria para os Sportinguistas !

Leões goleiam Everton por 3-0

O Sporting apurou-se para os oitavos de final da Liga Europa.
Interrompeu assim um ciclo de sete jogos sem vencer, no dia em que Costinha foi anunciado como novo director para o futebol leonino.

Uma noite em cheio em Alvalade, numa exibição de luxo do leões
.

ATLÉTICO DE MADRID É ADVERSÁRIO QUE SE SEGUE

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Para os Medenses de 1945 ...


Já se passaram quase 5 anos !

É bom recordar ...

... e ver o "filme" ....

video

Que este ano possamos de novo reunir-nos.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Zeca Afonso ....


Parece incrível, mas já faz hoje 23 anos que o saudoso Zeca Afonso nos deixou.
Como o tempo passa !
Partiu, mas as suas canções continuam vivas.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

FCP dá 5 !!!


Coitado do Sp. de Braga que pagou as favas.

Os "tetras" unidos meteram mãos à obra e foi o que se viu.

Quando os Benfiquistas já pensavam ter o "dragão" adormecido, eis que de novo está na corrida pelo título. Estão ainda 30 pontos em disputa !

Riam riam que quem ri por fim ....

Com pena minha o Sporting lá ficou mais uma vez pelo caminho.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Madeira e os efeitos do mau tempo ...

Algumas imagens dos estragos que a chuva e o transbodar das suas Ribeiras fizeram na Madeira.
Infelizmente há a lamentar bastantes mortos e isso é que nos entristece mais.
Os danos materiais são reparáveis, mas as perdas humanas são irrecuperáveis.
Lamentamos essas perdas e somos solidários na dor com as famílias enlutadas, a quem apresentamos condolências.


Sabemos que as Televisões devem dar a notícia, mas é um exagero ver as mesmas reportagens repetidas vezes sem conta.
Parece que a desgraça alheia os satisfaz.
No meio daquela tragédia deve ter havido algo de bom para poder também ser mostrado, mas isso não interessa nada aos jornalistas.
Não basta sermos já um país tão deprimido nos últimos anos ?!
Mostrem-nos casos de sucesso e de esperança, pois é disso que o país precisa.

Eixo do Mal...



Ia lá conseguir deitar-me sem deixar de comentar o que acabei de ouvir agora na SIC Notícias !
Programa que peca por falarem todos ao mesmo tempo, mas que mesmo assim tem alguma graça.
Hoje fiquei convencido de que o José Sócrates está mesmo metido em maus lençois.
Ouvir a Clara Ferreira Alves a admitir que o seu querido Sócrates não sai bem desta trapalhada da Face Oculta e de se ter deixado levar pelo "socratismo", deu-me a certeza de que os "ratos" vão abandonar rapidamente o barco que está a naufragar.
O PS domesticado não vai, de certeza, durante muito tempo aguentar o "chefe".
Esperemos que o ditado popular ... "zangam-se as comadres.....".

O que de facto me admira é que no Partido Socialista não haja vozes dissonantes e HOMENS DE PRINCÍPIOS.
Um partido que foi um dos principais lutadores contra a Censura e Liberdade de Imprensa, hoje, seguindo a "voz do dono", fica calado com o que se passa no País e com as alhadas em que os seus destacados militantes estão atolhados.
As mentiras e as contradições parecem ser a "normalidade".

Onde estão os HOMENS de princípios e de seriedade ?

Infelizmente olha-se para a Oposição e não se vislumbra gente diferente.
Coitados de nós que mantemos esta classe política incompetente e podre.

O espectáculo degradante desta semana nas Audições na Assembleia da República, diz tudo.
Jornalistas que dao show. Deputados que admitem desrespeitos.
Parece mesmo um circo.

Valerá a pena dizer mais ????

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Assim vai esta Europa !


Heresias
Que vá para longe
Como é típico dos lugares onde a auto-estima (também) está em défice, quase todo o País político incensou a escolha de Constâncio para vice-presidente do BCE – transbordaram as loas labregas sobre a ‘honra’ que todos deveríamos estar a experimentar.

Sejamos claros: o período de Constâncio no BdP corresponde àquele em que a nossa Economia esteve pior governada nos últimos 20 anos. Constâncio foi conivente com todas as derrapagens de Guterres, deixou passar os truques orçamentais de Ferreira Leite e foi pouco mais do que um cúmplice político de Sócrates. Pior: a supervisão bancária baqueou de um modo nunca visto com os casos BCP, BPP e BPN. Pelos vistos, os alemães não se importaram muito com isso – a verdade é que tanto lhes faz meter lá um português ou um maltês.
Carlos Abreu Amorim, Jurista




Palavras para quê ??!!! "Artista" Português ...

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Carnaval .... = Feriado

Por lá...




Por cá ........



domingo, 14 de fevereiro de 2010

Sporting Clube de MEDA .... VENCEU


Coimbrões 6-1 Sanjoanense
Penalva 1-0 FC Cesarense
S. João Ver 1-2 Fiães
Sp. Mêda 1-0 Avanca
Milheiroense 3-5 Candal
Oliv. Douro 0-4 Cinfães


Nada mau termos ganho ao 5º classificado ( com os mesmos pontos do 4º ) !

Não subimos no quadro classificativo, mas mais próximos do 10º .

Força ......MEDA

Se vencemos o Avanca temos que pontuar no Fiães.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

FACE OCULTA..... LIBERDADE DE IMPRENSA





O "SOL" foi objecto de uma Providência cautelar !

Será que voltou o "lápis azul" da Censura ???

Face Oculta
O ‘plano’ de Sócrates à beira das eleições
Por Ana Paula Azevedo e Felícia Cabrita
O SOL revela os despachos dos investigadores do ‘Face Oculta’, em que estes defenderam um inquérito ao mais alto nível: estava em curso um ‘plano’, com o primeiro-ministro à cabeça, para controlar a TVI e outros media

A explicação surge de forma simples e sem margem para dúvidas: surgiram «indícios muito fortes da existência de um plano em que está directamente envolvido o Governo, nomeadamente o senhor primeiro-ministro» , visando «a interferência no sector da comunicação social e afastamento de jornalistas incómodos». Isto a três meses das eleições legislativas e com «prejuízo» para a PT.
Os órgãos e as pessoas visadas nesse «plano» eram, em primeiro lugar, a TVI, José Eduardo Moniz e Manuela Moura Guedes. Mas mais: «resultam ainda fortes indícios de que as pessoas envolvidas no plano tentaram condicionar a actuação do senhor Presidente da República».
Estas são as palavras usadas pelo procurador da República e pelo juiz de instrução do processo ‘Face Oculta’ para fundamentar os despachos que deram, em final de Junho do ano passado, mandando extrair certidões para que fosse instaurado um inquérito autónomo ao referido «plano», que consideravam consubstanciar um crime de «atentado contra o Estado de Direito». São estes despachos – até agora desconhecidos, do procurador João Marques Vidal e do juiz de instrução António Gomes – que o SOL revela e publica nesta edição. A sua leitura integral, bem como das principais escutas telefónicas que os suportam, permite perceber as razões por que dois magistrados consideraram que devia ser instaurado um inquérito que visaria directamente o primeiro-ministro e vários gestores da área do PS, alguns já arguidos no ‘Face Oculta’.

O aviso da PJ
O primeiro alerta foi dado no dia 12 de Junho por Teófilo Santiago, director da Polícia Judiciária de Aveiro e coordenador no terreno das investigações do ‘Face Oculta’. Entre as vigilâncias e escutas telefónicas montadas aos arguidos Armando Vara e Paulo Penedos – suspeitos, juntamente com altos quadros de grandes empresas públicas, de colaborar nos crimes de corrupção e tráfico de influências que permitiram ao empresário de Ovar, Manuel Godinho, ganhar uma série de concursos na área dos resíduos industriais – tinham surgido «situações» que lhe suscitavam «sérias dúvidas quanto à sua legalidade».
Em causa estavam as conversas de Paulo Penedos, dirigente do PS e assessor da PT, e de Armando Vara, antigo dirigente socialista e então vice-presidente do BCP. O primeiro falava com o administrador executivo Rui Pedro Soares – seu superior hierárquico e que no dia 3 de Junho fora a Madrid num avião a jacto, falar com a Prisa, proprietária da TVI – e outros altos quadros da empresa. Vara falava com empresários e com o primeiro-ministro, José Sócrates. Percebia-se que havia já um «negócio» com contornos definidos, de aquisição de parte da TVI pela PT, de uma forma encapotada.
No dia 23 de Junho, o procurador Marques Vidal mandou extrair certidão para se abrir um inquérito a estes factos. E justificou: há «fortes indícios da existência de um plano em que está directamente envolvido o Governo para interferência no sector da comunicação social visando o afastamento de jornalistas incómodos e o controlo dos meios de comunicação social». Um plano que se «concretizaria através de uma rede instalada nas grandes empresas e no sistema bancário» e que recorria até «a prestação de informações falsas às autoridades de supervisão».
O magistrado explicava ainda que a precipitação dos acontecimentos (o negócio iria ser assinado daí a dois dias) obrigava a avançar com urgência para a investigação. Para isso, pedia ao juiz de instrução que autorizasse a extracção de cópias das escutas, bem como dos relatórios policiais com os respectivos resumos. Nestas estavam incluídas as conversas de Vara com Sócrates.
O juiz, António Gomes, aceitou esta valoração das provas e disse mesmo que existiam «indícios muito fortes» – autorizando as cópias dos documentos e das escutas.
Estas duas certidões foram de imediato remetidas «em mão para superior apresentação», uma vez que o Ministério Público (MP) de Aveiro não tinha competência territorial para tal, além de estar em causa o primeiro-ministro. Seguiram-se, nos meses seguintes, mais seis certidões, que incluíam outras escutas telefónicas entretanto surgidas sobre o assunto e também documentos pedidos pelo procurador-geral da República (PGR), Pinto Monteiro. Daí se ter assistido ao que o presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Noronha Nascimento, qualificou a certa altura como «certidões aos bochechos».

Contraste e mistério
Como se sabe, estas certidões foram apreciadas pelo PGR e por Noronha Nascimento, por estar em causa José Sócrates. Em Setembro e em Novembro, ambos consideraram não haver razão para instaurar um inquérito – um contraste muito grande com as argumentações do procurador e do juiz de Aveiro.
Pinto Monteiro, que nunca divulgou os seus despachos e respectiva fundamentação, anunciou em dois comunicados sucessivos (14 e 21 de Novembro passado) que «não existiam indícios probatórios» e que as matérias oriundas de Aveiro padeciam de «irrelevância criminal». Isto além de não poderem ser usadas como prova, pois só o presidente do STJ pode autorizar escutas que envolvam o primeiro-ministro. Noronha mandou destruir essas escutas e foi mais longe, num despacho divulgado em Dezembro: «O conteúdo [das escutas] em que interveio o primeiro-ministro, não revela qualquer facto, circunstância, conhecimento ou referência, susceptíveis de ser entendidos ou interceptados como indício ou sequer como sugestão de algum comportamento com valor para ser ponderado em dimensão de ilícito penal».
Além do contraste, existe um mistério sobre o que se terá passado ao nível do MP, que resultou na existência de decisões díspares. Como o PGR já revelou, houve reuniões «entre Maio e Junho», ao mais alto nível (Pinto Monteiro, João Marques Vidal e Braga Themido, procurador-distrital de Coimbra) só para discutir o ‘Face Oculta’.

felicia.cabrita@sol.pt e paula.azevedo@sol.pt





quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

MODTISSIMO ...




Prémios Jovens Criadores


Modtissimo

Criado em 1992, o Salão MODTISSIMO começou, em Portugal, por ser uma exposição restrita a tecidos estrangeiros, que se realizava, na altura, no Hotel Solverde, em Espinho.
O MODTISSIMO foi criado pela Selectiva Moda, composta pela Federation Française de la Maille e a APIM (Associação Portuguesa das Indústrias de Malha e de Confecção), e desde a sua primeira feira que tem vindo a aumentar o número de expositores todos os anos.
A partir da 3ª edição, o salão mudou-se para a Exponor, em Matosinhos, e contou, a partir daí, com a participação de expositores portugueses, dando, desta forma, o seu primeiro grande passo.
Outro grande marco na breve história deste certame, foi um acordo de parceria com a APT (Associação Portuguesa de Têxteis e Vestuário) e a ANIL (Associação Nacional dos Industriais de Lanifícios) a partir da 7ª edição. Deu-se um grande salto evolutivo e o MODTISSIMO transformou-se no único salão de tecidos e acessórios em Portugal, pois passou a ter maioria de fabricantes nacionais a que se vieram a juntar, a partir da 12ª edição, os confeccionadores exclusivamente portugueses.
A partir da 15ª edição, a Federation Française de la Maille cedeu a sua posição à APT e à APIM (desde 2003 fundidas na nova associação ATP), actualmente sócias da Associação Selectiva Moda que organiza o MODTISSIMO, mantendo a parceria estratégica com a ANIL.

A 27ª edição do MODTISSIMO (em Março de 2006) é um ponto de viragem na história no único Salão de Tecidos e Acessórios, Confecção Portuguesa, Têxteis do Futuro e Curtumes português, uma vez que mudou de casa, para o coração do Porto.
O MODTISSIMO passa a realizar-se no Edifício da Alfândega do Porto, renovando toda a sua imagem e conceito.
Outros parceiros de peso, que contribuem para que este certame se tenha tornado num encontro único da fileira têxtil no Sul da Europa, são o AICEP e QREN (até 2009).

Digam-me lá se não é mais agradável do que falar de ... política !

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Singela Homenagem ao ... NUNO MORAIS












Foi uma honra a tua "nomeação" para o Prémio Melhor Livro de Poesia.
Não "recebeste" o galardão, mas para nós foste o VENCEDOR.
Orgulho dos teus Pais e da Família, estarás sempre bem vivo na nossa memória.




E "cortam" eles nas Despesas !!!


Que seria se "não cortassem" ???!!!

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Ai os meus Sportings !!


JOGOS em 07/02/2010
Cinfães 3-0 Sanjoanense
FC Cesarense 3-4 Coimbrões
Fiães 1-1 Penalva
Avanca 2-2 S. João Ver
Candal 1-0 Sp. Mêda
Oliv. Douro 4-2 Milheiroense

CLASSIFICAÇÃO
1 Coimbrões
2 Oliv. Douro
3 Avanca
5 FC Cesarense
6 Candal
7 Fiães
8 S. João Ver
9 Penalva
10 Milheiroense
11 Sp. Mêda
12 Sanjoanense

SPORTING 1 - 2 ACADÉMICA

Política e Justiça ... a Vergonha


SÃO ESTES OS PODERES NACIONAIS



















Os amigos


O que dizem os jornais

Quanto mais lemos e ouvimos, mais confusos e incrédulos ficamos.

Será possivel que isto esteja a acontecer no nosso País ??

Por onde anda a Justiça ?
Que diz o Conselho de Estado ?
Por onde anda Cavaco Silva que se diz Presidente de todos os Portugueses ?
A crise económica e financeira é de todos bem conhecida e mais se agravará com a permanente crise política.
Não será altura de deixarmos de ter medo e ir mesmo ao "fundo" para que das cinzas renasça um País novo ?
A impunidade dos políticos já mete nojo.

As gerações que trabalharam e deram o seu melhor, para que os seus filhos pudessem ter uma vida melhor, estão fartos de ver os politiqueiros hipotecar o futuro dos netos.

Não será altura de dizer BASTA ???

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Face Oculta ...


Face Oculta
Escutas proibidas indiciam plano de Sócrates para controlar TVI
O SOL revela um extracto do despacho do juiz do caso ‘Face Oculta’ sobre as escutas proibidas ente Paulo Penedos e Armando Vara. O texto garante que há indícios de um plano para controlar a TVI, envolvendo Sócrates.


O extracto do despacho do juiz do processo ‘Face Oculta’ refere que «das conversações entre Paulo Penedos e Armando Vara resultaram indícios muito fortes da existência de um plano em que está directamente envolvido o Governo, nomeadamente o primeiro-ministro, visando o controlo da estação de televisão TVI e o afastamento da jornalista Manuela Moura Guedes e do seu marido, José Eduardo Moniz, para controlar o teor das notícias».

De acordo com o mesmo despacho, «resultam ainda fortes indícios de que as pessoas envolvidas no plano tentaram condicionar a actuação do Presidente da Republica, procurando evitar que o mesmo fizesse uma apreciação crítica do negócio».
Ainda na primeira página o SOL publica um editorial sobre a divulgação do despacho:
A publicação dos textos incluídos nesta edição sobre o caso Face Oculta suscitará acusações de violação do segredo de Justiça. Tal não tem fundamento. A questão sobre a qual versam estas notícias – a existência de um plano para controlar a comunicação social – já não se encontra em segredo de Justiça, visto que foi objecto de uma decisão de arquivamento por parte do presidente do Supremo Tribunal de Justiça. Decisão essa que não tem recurso e determina a destruição das escutas. Para todos os efeitos, é matéria transitada em julgado.

Na sua intervenção na abertura do ano judicial, o Presidente da República apelou aos meios de comunicação social para não violarem o segredo de Justiça, pois «a investigação não deve ser perturbada por fugas de informação ou interferências externas», devendo antes «prosseguir o seu caminho até ao fim, com eficácia e tranquilidade».

Ora, a investigação judicial sobre este assunto seguiu o seu caminho ‘até ao fim’, tendo o procurador-geral da República e o presidente do Supremo decidido sobre ele como entenderam.

Cabe agora aos leitores avaliar se a Justiça actuou bem ao desvalorizar estes dados – ou se, pelo contrário, com essa decisão procurou proteger o poder político. Este é o primeiro trabalho de uma investigação levada a cabo pela equipa do SOL. Nas próximas edições continuaremos a publicar o resultado desta investigação jornalística.
SOL

As Escutas Proibidas ....

Lembram-se do meu prognóstico ?
As escutas não serviram para nada.
Que JUSTIÇA a nossa !!!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Carta inédita de Egas Moniz a D. Afonso Henriques......









"Estoriadores" que muito querem a Portugal, descobriram uma carta inédita de Egas Moniz, não, não é o Martins Moniz que tem uma Praça em Lisboa, nem o actual Moniz, aquele que tem uma mulher com uma boca muito grande. Não, é mesmo o Egas Moniz, aquele que educou o infante D. Afonso, filho de D. "Tareza" e do conde D. Henrique, já lá vai o longínquo século XII e que algumas más línguas dizem ser seu filho, trocado já que o verdadeiro era de facto um "enfezadinho", mas isto não passa das más línguas daqueles que não acreditam em milagres, mas como dizia, os tais "estoriadores" descobriram esta carta inédita que nos faz pensar se, de facto, valeu o esforço criar um reino que passou por bons (não aproveitados) e maus bocados suportados pelos "servos", sim servos não eram escravos, bem para se perceber a diferença entre uns e outros, está na razão directa, na actualidade, entre "servos e trabalhadores". Não, não nós não somos servos, somos cidadãos de plenos direitos, um reino que passou a "república", apenas com um pequeno acidente de percurso de quase 50 anos de democracia musculada. Mas agora me dou conta, afinal Egas Moniz, há oito séculos, tinha uma visão sobre o que o jovem Afonso havia feito! O melhor é ler esta carta que de tão bem escrita, veja-se a ortografia, o português o que demonstra bem que não frequentou o nosso actual sistema de ensino, nos elucida a todos do Homem de visão que era Egas Moniz.

Meu querido Afonso,

Ou Afonsinho, como eu te chamava no tempo em que te educava junto às margens do rio Douro, quando foi do milagre. Eras tão pequenino e enfezadinho.
Afonsinho, em que estavas a pensar quando mais tarde te zangaste com o teu Tio e fundaste Portugal? Olha só no que deu essa tua travessura:
· No exame final de 12º ano, és apanhado a copiar, chumbas o ano; o primeiro-ministro fez o exame de inglês técnico em casa, mandou por fax e é engenheiro.
· Uma adolescente de 16 anos pode fazer livremente um aborto, mas não pode pôr um'piercing' (um prego nas trombas, mas em inglês diz-se assim)
· Um jovem de 18 anos recebe 200 € do Estado para não trabalhar; um idoso recebe de reforma 236 € depois de toda uma vida do trabalho.
· Um marido oferece um anel à sua mulher e tem de declarar a doação ao fisco. O mesmo fisco penhora indevidamente o salário de um trabalhador e demora 3 anos a corrigir o erro.
· Nas zonas mais problemáticas das áreas urbanas existe 1 polícia para cada 2.000 habitantes; o Governo diz que não precisa de mais polícias.
· Um professor é sovado por um aluno e o Governo diz que a culpa é das causas sociais.
· O café da esquina fechou porque não tinha WC para homens, mulheres e empregados. No Fórum Montijo, o WC da Pizza Hut fica a 100mts e não tem local para lavar as mãos.
· O governo incentiva as pessoas a procurarem energias alternativas ao petróleo e depois multa quem coloca óleo vegetal nos carros porque não paga ISP (Imposto sobre produtos petrolíferos).
· Nas prisões, são distribuídas gratuitamente seringas por causa do HIV, mas é proibido consumir droga nas prisões!
· Um jovem de 14 anos mata um adulto, não tem idade para ir a tribunal. Um jovem de 15 leva um chapada do pai, por ter roubado dinheiro para droga, é violência doméstica!
· A uma família a quem a casa ruiu e não tem dinheiro para comprar outra, o estado não tem dinheiro para fazer uma nova, tem de viver conforme pode. 6 presos que mataram e violaram idosos vivem numa cela de 4 e sem wc privado, não estão a viver condignamente e aí aassociação de direitos humanos faz queixa ao tribunal europeu.
· A militares que combateram em África a mando do governo da época na defesa do território nacional não lhes é reconhecido nenhuma causa nem direito de guerra, mas o primeiro-ministro elogia as tropas que estão em defesa das Pátrias DO KOSOVO, AFEGANISTÃO E IRAQUE, não da Pátria que fundaste.
· Começas a descontar em Janeiro o IRS e só vais receber o excesso em Agosto do ano que vem; não pagas às finanças a tempo e horas, passado um dia, já estás a pagar juros.
· Fechas a janela da tua varanda e estás a fazer uma obra ilegal. Constrói-se um bairro de lata e ninguém vê
. Se o teu filho não tem cabeça para a escola e com 14 anos o pões a trabalhar contigo num ofício respeitável, é exploração de trabalho infantil. Se és artista e o teu filho com 7 anos participa em gravações de telenovelas 8 horas por dia ou mais, a criança tem muito talento, sai ao pai ou à mãe!
· Numa farmácia pagas 0.50€ por uma seringa que se usa para dar um medicamento a uma criança. Se fosses drogado, não pagavas nada!
· Afonsinho, de novo te pergunto e por favor responde-me: em que estavas a pensar quando fundaste Portugal? Carago, foi uma diarreia mental que tiveste, confessa lá que foi. Agora todos estão desiludidos. Já te falarei um dia na corrupção. O Gonçalo Mendes da Maia que tu tanto criticavas por querer tudo, era um ingénuo, não era nada ao lado desta gangada, nossos descendentes.
Se vires a senhora tua Mãe, dá-lhe recados.
Um beijo do teu servidor sempre fiel,
Egas Moniz